quinta-feira, 25 de julho de 2013

... ONDE FOI PARAR O TEMPO? ...



ONDE FOI PARAR O TEMPO?
(Marcelo Canellas)

Onde foi parar o tempo que ganhamos? Havia mais terrenos baldios. E menos canais de
televisão.
E mais cachorros vadios. E menos carros na rua.  Havia carroças na rua. E carroceiros fazendo o pregão dos legumes. 


E mascates batendo de porta em porta.  E mendigos pedindo pão velho. Por que os mendigos não pedem mais pão velho? 


A Velha do Saco assustava as crianças. O saco era de estopa. Não havia sacos plásticos, levávamos sacolas de palha para o supermercado.  E cascos vazios para trocar por garrafas cheias.  Refrigerante era caro. Só tomávamos no fim de semana.  As latas de cerveja eram de lata mesmo, não eram de alumínio.  Leite vinha num saco. Ou então o leiteiro entregava
em casa, em garrafas de vidro.   

 
Cozinhava-se com banha de porco.  Toda dona-de-casa tinha uma lata de banha debaixo da pia.  O barbeador era de metal, e a lâmina era trocada de vez em quando.  Mas só a lâmina.
As camas tinham suporte para mosquiteiro. As casas tinham quintais. Os quintais tinham sempre uma laranjeira, ou uma pereira, ou um pessegueiro. Comíamos fruta no pé.  Minha vó tinha fogão a lenha. E compotas caseiras abarrotando a despensa. E chimia de abóbora, e uvada, e pão de casa.
 


Meu pai tinha um amigo que fumava palheiro.  Era comum fumar palheiro na cidade;  tinha-se mais tempo para picar fumo.  Fumo vinha em rolo e cheirava bem.  O café passava pelo coador de pano.  As ruas cheiravam a café. Chaleira apitava. O que há com as chaleiras de hoje que não apitam? As lojas de discos vendiam long plays e fitas K7. 

Supimpa era ter um três-em-um: toca-disco, toca-fita e rádio AM (não havia FM).  Dizia-se 'supimpa', que significa 'bacana'.  Pois é, dizia-se 'bacana', saca? Os telefones tinham disco. Discava-se para alguém.  Depois, punha-se o aparelho no gancho.  Telefone tinha gancho. E fio.  Se o seu
filhoestivesse no quarto dele e você no seu escritório, você dava um berro pra chamar o guri,  em vez de mandar um e-mail  ou um recado pelo MSN. Estou falando de outro milênio, é verdade. Mas o século passado foi ontem!  Isso tudo acontecia há apenas 20 ou 25 anos, não mais do que o espaço de uma geração.  A vida ficou muito melhor.  Tudo era mais demorado, mais difícil, mais trabalhoso.   

Então por que engolimos o almoço?  Então por que estamos sempre atrasados? Então por que ninguém mais bota cadeiras na calçada? Alguém pode me explicar onde foi parar o tempo que ganhamos?

segunda-feira, 15 de julho de 2013

... o Tempo...


24 horas já não bastam, onde foi parar todo aquele tempo de quando tu era criança parecia não terminar. Virado gente grande os dias parecem curtos, as noites mais curtas ainda, dias cheios de compromissos, de cuidar o relógio o tempo todo pra não acabar esquecendo de nada, dias em que o planejamento de um dia, tem de acontecer pelo menos 2 ou 3 dias antes, não era necessário nada disso quando não se tinha vida tão responsável assim.

 Crescer é complicado e o tempo parece que vai diminuindo, tantas horas num dia e ainda assim insuficientes pra conseguir cumprir todas tarefas pensadas e programadas. Antigamente se lavava roupa a mão, se perdia muito tempo, hoj as maquinas lavam e ainda assim se perde tempo, fazendo o que exatamente eu não sei. 

Mas o tempo tem sido disperdiçado por isso decidi tentar fazer ao maximo as coisas que nunca fiz, as coisas que tenho interesse em fazer e o q nunca nem sequer imaginei fazer. Vida é curta pra gente não tentar colocar linhas e escrever paginas novas, bora se mexer, fazer o tempo render e cada vez mais tentar escrever historias vividas e cheias de experiência, não somente historias que se passam sem serem aproveitadas.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

... Vida que segue ...


A vida é assim: a gente nasce, cresce um pouco e vai pra escola, passa por volta de 13 anos durante ensino fundamental e ensino médio onde aprendemos a conviver com as pessoas, aprendemos a compartilhar, é o inicio de separação nossa com nossos pais, é onde começamos nossas próprias relações pessoais com amigos ou namoradinhos de escola, onde descobrimos que a vida é mais do que aquele mundinho onde seu pai e sua mãe lhe obrigavam a ir a todas festas de família, onde eles pagavam tudo.

 Saindo da escola, vem faculdade, onde ai sim tu descobre que a vida é outra. Que todos ali onde tu esta tem objetivo parecido com o teu, onde as amizades verdadeiras demoram a aparecer e qndo finalmente aparecem, já se passou todos aqueles anos e ai separação das pessoas que conviveram contigo e compartilharam do mesmo sonho contigo durante 4 anos. Após isso alguns continuam estudando mas para outros ai que vem a vida de gente grande, trabalho e contas, diria que a vida de alguém que já esta formado no ensino superior poderia se resumir a isso praticamente heim. 

Trabalhar para poder pagar as contas, coisa triste, mas é o que resta, sorte daqueles que como eu escolhem a profissão que queria e que gosta, ai ta tudo certo é como se não precisasse trabalhar nenhum dia, é mais um hobbie do que um trabalho, é ai que ta o mistério e a solução de como proceder durante a vida toda durante a aposentadoria, por isso sempre digo que temos de fazer aquilo que a gente gosta e não o que da mais dinheiro ou o que os outros querem, e só ai sim, vai trabalhar a vida todas sem a sensação de ter trabalhado um dia sequer... =D