terça-feira, 24 de agosto de 2010

... Coisas para se fazer em um velório ...


 
1. Deixe escapar uma gargalhada, e tente justificar, dizendo: “A vida continua… pelo menos a nossa né moçada!”

2. Tire uma foto, afinal estão reunidas pessoas que não se vêem há tanto tempo, sem falar que esta será a última recordação do falecido…

3. Interrompa a reza, espirrando em cima do morto, e ainda tente se desculpar dizendo-se alérgico a coroa de flores…

4. Assim que o padre começar a rezar, levante para ir ao banheiro, e só volte no amém e tomando um cafézinho e comendo um pedaço de bolo e comente: “O velório ali do lado está cheio de coisas gostosas”

5. Olhe insistentemente para o relógio e pergunte: “Falta muito?”

6. Peide e depois fale que isso é normal…que os mortos acumulam gases.

7. Meta-se a fazer discurso, interrompendo a bênção do padre…

8. Conte uma piada pra alegrar o ambiente! Pode ser aquela do bêbado chegou ao velório do amigo e ouviu que ele morreu como um passarinho e que quando perguntaram para o bêbado se ele sabia como o morto tinha morrido ele disse: acho que foi estilingada.

9. Cumprimente a viúva, dizendo: “Meus parabéns! Bonita festa, nossa como você fica linda de preto!”

10. Sugira aos parentes do falecido: “Não seria melhor se ele fosse cremado?”

11. Vá vestido com uma camiseta, com os dizeres “Não há nada que não possa ser substituído” ou “Eu quero viver” ou ainda “Preserve a vida”

12. Fique discutindo com os outros parentes sobre quem herdará a casa da praia!

13. Comente com os irmãos do morto sobre a última rodada do Brasileirão. E diga rindo ao borbotões: “pelo menos ele não vai sofrer mais por causa daquele time”

14. Vá com aquela sua gravata nova do Frajola, que você estava morrendo de vontade de usar!

15. Falte ao velório por estar em viagem de férias, e mande um postal lindo, com os dizeres: “Sinto muito! Mas essa ilha é maravilhosa! Vocês não sabem o que estão perdendo e o falecido não sabe o que perdeu!”

16. Mande um cartão de parabéns: “Foram muitos anos de vida!”

17. No momento em que o corpo estiver sendo enterrado, diga em voz alta: “Quem é morto, sempre desaparece…”

18. Atenda o celular e dizer bem alto “…É que eu tô no meio de um velório super legal, mas assim que ele for enterrado, eu te ligo, OK?! Se vai demorar? Acho que não pois já está um fedor insuportável aqui
-
==========================
ate + .. o/
BJao ...
. . . . . .

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

... Insultos inteligentes ...


Insultos inteligentes



1-Chame alguém bem nojento de Gonococo- Bactéria causadora da blenorragia. (Digite gonococo no google imagens e veja coisas nojentas!)

2-Apedeuta- Mais conhecido como burro

3-Afectada- Um desgosto para a humanidade

4-Finório- É uma bichona!

5-Lapantim-Ai que muleque chato do caralho!

6-Ameba- Uma pessoa que não pensa

7-” Se você é o melhor espermatozóide do seu pai, imagina o pior “

8-”Se não tem nada para fazer, vai se auto copular” (Mais conhecido como vai se foder)

9-Mentecapto- Pessoa que não usa raciocínio lógico

10-Energúmeno-Pessoa ignorante ou muito básica.

11-Bobo

12- encéfalo de guidão – Corno
.
-----------------------------------------
ate + ... o/
Bjao ...
. . . . . . .

... Confesso ...


Confesso que muitas coisas aconteceram essa semana;
Confesso que me assustei um pouco com tantos acontecimentos...
Confesso que me senti insegura por várias vezes na minha vida;
Confesso que isso acontecerá muitas vezes ainda...
Confesso que em muitos momentos me senti só e completamente perdida;
Confesso que muitas pessoas me acolheram de várias maneiras nesses momentos...
Confesso que tenho surtos de bobeira;
Confesso que isso me faz um bem danado...
Confesso que ser séria e responsável às vezes é chato;
Confesso que seriedade e responsabilidade são peças fundamentais para o amadurecimento pessoal...
Confesso que sorrir faz muito bem;
Confesso que saber que meu sorriso fez bem a alguém, me deixa extremamente realizada e feliz....
Confesso que o olhar revela quem uma pessa é;
Confesso que meu olhar me entrega...
Confesso que enchi a cara várias vezes pra esquecer um problema;
Confesso que a única coisa que consegui foi uma baita de uma ressaca no dia seguinte...
Confesso que posso contar os amigos que tenho nos dedos;
Confesso que não sei o que seria de mim sem esses poucos amigos que fazem toda diferença na minha vida...
Confesso que sou apaixonada por música;
Confesso que minha vida daria uma trilha sonora, que já chorei e sorri ao ouvir uma música lembrando de alguém ou algum momento da minha vida...
Confesso que achei estar na pior fase da minha vida;
Confesso que quando pensei assim foi quando descobri que tenho um dom...
Confesso que às vezes não consigo falar o que estou sentindo e como estou me sentindo;
Confesso que foi assim que descobri como se escrever textos e poesias...
Confesso que adoro quando as pessoas se interessam em ler esses textos e poesias;
Confesso que ouvir que eles não estão muito bons me incetiva a melhorar e de ouvir que estão muito bons é maravilhosa...
Confesso que nem tudo é como parece ser;
Confesso que julgar sem nem ao menos saber o que aconteceu ou conhecer é muito feio...
Confesso que ao entrar em um tópico do orkut achei tudo muito estranho;
Confesso que descobri ser muito engraçado e divertido e que encontrei pessoas incríveis nele...
Confesso que estou como uma metamorfose ambulante;
Confesso que não tenho mais aquela velha opinião formada sobre tudo...
Confesso que me identifico com algumas personagens e histórias de filmes;
Confesso que nem sempre as decisões e saídas são tão simples como nos filmes...
Confesso que estar apaixonado por alguém é maravilhoso;
Confesso que como está difícil se apaixonar por alguém hoje em dia...
Confesso que tenho uma família maravilhosa;
Confesso que brigamos e choramos por muitas vezes, mas sempre nos perdoamos...
Confesso que confessei muitas coisas por esses dias;
Confesso que cansei de confessar por hoje... "

Ana Paula Lima

---------------------------------
ate + ... o/
Bjao ...
. . . . . . . .

domingo, 15 de agosto de 2010

... Nostalgia - Brinquedos/Brincadeiras ...


Ola galere...
Bem ai??

Ja dizia o tal do dicionario q nostalgia descreve uma sensação de saudades de um tempo vivido. É eu estou velha, um tempo grande ja passou, diria q talvez um terço ou um quarto de minha vida ja era pessoal, pasosu rapidao. E vendo certas coisas dia deses bateu saudade de outros tempos, então como recordar é viver, a postagem de hoj rende isso, me lembra bons, mals e momentos tensos, mas q foram divertidos, época de infancia e ate mesmo quase adolescencia meio inocente contra as de hoj ... quem viveu lembra, ja os novos podem conhecer agora ..


Futebol de botão - jogava muito com Willy, mas naum em mesas chiques como a maioria faz, era no chçao mesmo, onde usavamos as separações das lajotas pra fazer o tal do campo, e ainda pegavamos os botões e colocavamos papeizinhos grudados com nomes de jogadores... shuauhsauhasush ... os mais viciados ne ...


Geloucos - ha esses vinham na coca-cola, eles naum tinham a menor graça, naum se tinha o q fazer com eles, mas eu adorava ficar colocando eles no escuro so pra ver brilhar, tive muitos, hoj me restam poucos, quase nenhum alias, foram se perdendo e primos mais novos levando por acharem a coisa mais linda do mundo, e cabou q meus praticamente sumiram. Os q eu mais adorava naum eram os q brilhavam inteiro, mas sim aqueles coloridinhus bunitinhos ... *-*


Tamagotchi - Nossa esses eu perdi as contas de qntos eu tive, alias so eu naum ne, eu e Edi sempre era em sociedade pra outra que não estava na aula poder cuidar ne, teve épocas q isso foi febre, cada um tinha o seu, e ai de ficar tirando e colocando a "chave" e acabando com as vidas do bichinho, ou qndo ele ficava desnutrido e cabavamos pegando caneta e "reiniciando" atras.. ashusuhasuah .. perdi bom tempo fuçando em bichinhos desses ...


Tazos - Eita esse ainda tenho muitos, e olhe q eu tava tentando lembrar pra q exatamente eles servem, sim, pq eles naum tem utilidade de fato Oo... ta alguns ate tinham, q eram aqueles q tiram os buraquinhos pra "jogar" eles ne, mas os outros naum serviam pra nada, alem é claro de vc dizer q tinha mais q os outros e coleção ne ... adorava...


Bolinha com ventosas - ha quem nunca teve uma dessas e ficava grudando em todos os lugares possiveis e imaginaveis..isso qndo naum era mara ficar mordendo os trequinhos dela... suhauhsahsuahusa


Pequeno arquiteto - ate acho q ainda existe heim, mas em versoes modernas e chiques, do q as simples pedras de madeiras pintadas q adoravamos ficar tentando empilhar e achando q era grande coisa, desse brinquei pouco eu acho, quase anos 80 isso.


Boliche - toda e qlquer criança teve o tal do boliche, acredito q ainda hoj as crianças ainda teem isso, logico q certeza nossos eram mais simples, so aquele pinos e bolinhas de plastico simples ao extremo q qndo naum estavamos jogando os pinos eram usados pra ficar mordendo tbm ne .. husahuasuhasuhsaa


Surpresas kinder ovo - é como costumo sempre brincar qndo digo q to velha, "sou da epoca que Kinder ovo era 1 real", é galera, esse aposto q era um dos chocolates mais consumidos qndo eu era criança, naum pelo chocolate, mas sim pelo brinquedo q tinha dentro, q eram divers de se ter. Achava mara ganhar os leõezinhos, ou aqueles q eram tipo de uma borracha, eram lindões. Tinha uma caixa cheia mas q acabaram sendo doados pra brinde de festa junina ha alguns anos ai ...


Pirocoptero - coisinha simples, mas q todos queriam comer os tais pirulitos so pra ter um. Simples trequinho com um palito e uma especie de helice em q se arrodiava e saia voando .. uhsahuashaus... sim, e aquilo era uma coisa na qual ficavamos horas so fazendo mesma coisa e achando q era um negocio incrivel.


Aquaplay - esse naum joguei tanto, so por algum tempinho qndo ja era mais meio crescida, era divertido ficar horas tentando acertar as argolas nos pininhos de dentro, pior era qndo vazava agua, ai tinha mais jeito naum heim e era hora de comprar um novo ... 


Pega peixe - ashusauhsuhsauh... sim era mara demais ficar tentando pegar peixes nesse trequinho, eu tinha um verdinho e adorava, pesquei muito na minha vida, só o barulhinh q era meio chatão, mas nem me importava com isso, ficava aturando dia todo se naum tinha nada melhor pra fazer..


Minigame - caraca, esse joguei muito, jogo da cobrinha e de uns quadradinhos q iam passando e tu ia desviando dos outros no caminho, eu gostava demais, teve epocas q todos aqui em casa tinham, cada um o seu, hoj naum sei onde foram parar os minigames naum, ate vou perguntar e ai conto pra vcs se alguem souber me dizer, mas era quase como computador da epoca, horas perdidas com o olho na telinha e dedos vermelhos de tanto apertar os botoes.. muitos jogos em 1 eles eram fodas demais, embora metade era repetido ne...


Pula pirata - esse dava a melhor sensação do mundo, sim qndo se conseguia fazer o tal do piratinha pular pra fora, depois de minutos de tensão torcendo pra q o adversario naum acertasse o tal do buraco certo, era show de bola, a unica parte ruim era depois de fazer o tal do pirata saltar fora, tirar todas as espadas, mas era divertidissimo, ate acho q ainda existe hoj...


Super Trunfo – joguinho de cartas onde c disputava com outra pessoa quem tinha os números maiores, dava pra passar tempo heim, embora eu ache q ate hoj eu naum sei o q todas aquelas siglas querem dizer ne.. husahusahusa.. tive vários disputava com Willy normalmente pra ver quem ganhava.


Pega Varetas – nossa eu joguei muito, mas na sua maioria na escola, dias de chuva com Ed. FÍSICA, sem poder sair pra fora, era isso q jogávamos, e tbm joguei muito na casa de minha vó, contra primos ne, mas sempre dava mo briga, pq uns diziam q tinha mexido a vareta e outros naum, era bem divertido


Amarelinha – calçada em frente de casa, cheia de giz e riscos, sim, de fato era a gente pulando amarelinha, mas pelo q lembro, a gente naum chamava assim naum heim, mas tbm naum lembro como era, mas era divertido demais tbm


Esconde-esconde – esse sempre foi mara, juntava toda criançada das quadras aqui perto de casa, e passávamos a tarde brincando disso, tínhamos planos e projetos de lugares pra se esconder, era em épocas em q as casas aqui não tinham tantas cercas então podíamos ir passando de lugar em lugar e ocupávamos quadra inteira, era show de bola, certas vezes levaram quase horas pra achar todo mundo, mas era muito bom


Nintendo – bom eu nunca tive um nintendo, mas vizinha sim, juntavam algumas pessoas na casa de Sheila e íamos jogar todos juntos, normalmente jogávamos Mario durante horas, era bom demais, quem naum gostava muito era Rafael, irmão da guria do nintendo, as tardes passavam rápido demais assim


Barbie – essa tive varias durante minha infância, alem das bonecas tive tbm um tipo armariozinh q tinha muitas coisas da Barbie em si para brincar, fazíamos roupas com pedaços de pano e achávamos aquilo a coisa mais linda do mundo, e tínhamos muitas roupas pra cada barbie.


Cozinha, biblioteca e mercado – sim, gostava de jogos meio realísticos desse tipo, onde usávamos livros, embalagens e temperos de verdade pra brincar, éramos crianças criativas, mas era muito divertido brincar disso durante tempos, e aqui sempre foi no mesmo esquema, de brincar com o pessoal q mora aqui perto, mesmo q naum fosse tão chegado assim, a reunião pra brincar era sempre ne, ainda tenho meus dinheiros e cartões q usavamos .. shuashushushaau





------------------------------------


ate + ... o/
Bjao ...
. . . . . . . .

terça-feira, 10 de agosto de 2010

... As vantagens adquiridas quando se chega a uma certa idade ...



1.Os seqüestradores não se interessam mais por você.

2. De um grupo de reféns, provavelmente será um dos primeiros a ser libertado.

3. As pessoas lhe telefonam às nove da manhã e perguntam: 'te acordei?'

4. Ninguém mais o considera hipocondríaco.

5. As coisas que você comprar agora não chegarão a ficar velhas.

6. Você pode, numa boa, jantar às seis da tarde.

7. Você pode viver sem sexo, mas não sem os óculos.

8. Você curte ouvir histórias das cirurgias dos outros.

9. Você discute apaixonadamente sobre planos de aposentadoria.

10. Você dá uma festa e os vizinhos nem percebem.

11. Você deixa de pensar nos limites de velocidade  como um desafio.

12. Você pára de tentar manter a barriga encolhida, não importa quem entre na sala.

13. Você cantarola junto com a música do elevador.

14. A sua visão não vai piorar muito mais.

15. O seu investimento em planos de saúde finalmente começa a valer a pena.

16. As suas articulações passam a ser mais confiáveis do que serviço de meteorologia.

17. Seus segredos passam a estar bem guardados com seus amigos,porque eles os esquecem.

18. 'Uma noite e tanto', significa que você não teve que se levantar para fazer xixi.

19. Sua mulher diz 'vamos subir e fazer amor', e você responde: 'escolha uma coisa ou outra, não vou conseguir fazer as duas!'.

20. As rugas somem do seu rosto quando você está sem sutiã.

21. Você não quer nem saber onde sua mulher vai, contanto que não tenha que ir junto.

22. Você é avisado para ir devagar pelo médico e não pelo policial.

23. 'Funcionou ', significa que você hoje não precisa ingerir fibras.

24. 'Que sorte!', significa que você encontrou seu carro no estacionamento.

-----------------------------

ate + ... o/
Bjao ...
. . . . . . .

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

... O que os homens nunca deveriam usar - ou ter usado ...


Na coluna passada brinquei, com o meu ponto de vista, sobre o que as mulheres não deveriam usar - pois era sofrível. Foram dezenas de e-mails concordando, mas pedindo para o colunista fazer a mesmíssima coluna, porém sobre os equívocos masculinos. Já tinha isso em mente e aí vai a minha lista para meus queridos leitores. Acho abominável que um homem envergonhe (no sentido estético) a classe masculina usando:

1) O trio mais famoso do que o do McDonalds: pochete, bermuda jeans e sandália papete. Se vier acompanhado do celular (na capinha) na cintura então. É caso para fingir que não conhece.

2) Blazer com gola rolê por dentro. É o figurino preferido de 10 em cada 10 novos cabeleireiros recém bem-sucedidos na cidade. Esse tipo acha esse conjunto o uniforme da "elegância". Geralmente abrem salão na cidade com os nomes de Roberto's Coiffeur, Cabral's, Antonio's e por aí vai.


3) Sapato social de "franjinha" (aquele detalhe de penduricalho em cima).
Se for curto a ponto de aparecer a meia branca por baixo, a coisa beira a piedade. Esse tipo fica ótimo num dublador de Michael Jackson cantando "Billie Jean" no Largo da Carioca. DEMAISSS!!!


4) Calça de cintura alta, a chamada "Saintropeito". Cuidado com os testículos! Eles não têm culpa se você se veste mal. Gerentes de churrascaria rodízio costumam adotar esse visual acompanhado de uma vistosa camisa vermelha de seda javanesa.


5) Perfume KOUROS (Yves Saint Laurent). Num acampamento pode ser usado como repelente (pena dos seus companheiros de viagem). Um cara que usa esse perfume se torna inesquecível. O trauma nas pessoas ao redor é irreversível.

6) Essa vai doer em muito "Maurício" mas é a minha opinião:
Casaquinho de lã jogado nas costas e amarrado na frente. Esse visual geralmente vem acompanhado de um cabelo arrumado pela mamãe a "La Roberto Justus". GIGI, DA NOVELA BELÍSSIMA...
Tem solução, mas tem quem ser mudado ainda na infância ou no máximo adolescência. Depois fica difícil.


7) Unha suja (e sem cortar). Se você não for o mecânico Pascoal da novela "Belíssima", pode ter certeza que brochará sua namorada ou pretendente.
Caso seja bonito como o Gianechinni, ela será somente um pouco mais tolerante, entretanto, irá pedir para limpá-las assim que acabar a noite de fetiche com um desleixado. Não esqueça também de aparar aqueles pelinhos horríveis que por ventura saiam do nariz ou da orelha - em nome da higiene, please!!!!


8) Base incolor na unha. Triste amigo. Só limpar e cortar já é suficiente. Cuidado se tem esse hábito, pois daqui a pouco estará pedindo "francesinha" no salão. Huummm...


9) Fazer sobrancelha. Se for tirar um fio maior, ok. Agora, se for limpar e afinar nas extremidades, é melhor tomar cuidado. Daí para usar rímel e delineador é um pulo. Não estranhe se vier uma vontade incontrolável de chamar um amigo de infância para assistir "Brokeback Mountain" comendo pipoca light.


10) Cueca furadinha tipo antiga Adams de cor (vermelha, amarela, marrom,etc...). Amigo, por favor, treine tirar a calça puxando a cueca junto. Nenhuma mulher no mundo agüenta esse choque visual. Se ela vir a sua cueca, é provável que você fique na mão (literalmente).


Arnaldo Jabour
 
---------------------------------
ate + ... o/
Bjao ...
. . . . . . . . .

... Confiança x Decepção ...

Trilha sonora do texto: Engenheiros do Havai ... 


Ja dizia Luthor Quanto maior a confiança, maior a traição ... é galera coisa complexa hoj, acho q estou começando a não confiar mais nos outros, ate pq ultimamente os fatos tem me feito acreditar nisso..
 De acordo com o tal do wikipedia "Confiar em outro é muitas vezes considerado ato de amizade ou amor entre os humanos, que costumam dar provas dessa confiança." essas tais provas tem faltado.

Não a quase loira aqui não esta se referindo aos velhos amigos de tempos q esses sei q posso confiar sempre, nem os verdadeiros amigos da facul, mas sim a algumas pessoas, que tem decepcionado em muitas coisas. Alias decepção pode ser definida como: "Acabar com a ilusão ou encantamento que se cria por uma pessoa ou alguma coisa. Esperança frustrada".

É e com base nesses dois paragrafos acima eu refleti muito, e cheguei a conclusão que pessoas que eu converso ou conversava muito, tem acontecido isso, e acabo pensando e tendo a absoluta certeza de que na maioria das vezes as pessoas so nos procuram por interesse é claro. Enqnto ta td otimo, essas nem lembram q a gente existe, mas na pior situação ou qndo esta se sentindo meio só, elas nos procuram, olha so q incrivel isso ne gente. E por sorte heim descobri isso na pratica e naum na teoria, naum estou falando de q li sobre isso ou achei em algum lugar, mas sim pude ver com meus proprios olhos e vi que é verdade de fato.

Cito um caso aqui, certa pessoa, conheço a mais de 4 anos,o q é bastante tempo, naum pessoalmente, mas aqui mesmo no virtual, msn, costumavamos conversar sempre q possivel em todos momentos, sim conhecia muito dessa pessoa. Ate q certo dia essa pessoa começa a namorar e mesmo estando por aqui, nem chamava mais pra conversar e qndo eu chamava, nem me respondia, mas ai como nesse caso nada dura pra sempre ne, naum deu 2 semanas, namoro terminou e ai vem falar com quem pra desabafar?? é comigo ne, mas como sou uma pessoa sincera, larguei a seguinte piadinha "ha agora q naum esta mais namorando sabe q eu existo é??" ... é galera sou ironica sim, mas e ai conversa seguiu como do tipo, nossa tu vem falar isso pra mim, estou num momento dificil, e tava precisando de amiga agora... ha qual é ne, na hora fui e disse so me procura qndo precisa ne... e ai resultado, faz meses q naum converso com essa pessoa, desde esse fato naum conversamos mais, é confesso essa foi a maior prova de como as pessoas so nos procuram qndo precisam, e acabei me decepcionando e perdendo um amigão de fato, mas vi quem esse realmente era.

Posso ser meio marrenta, arrogante e ironica nesse sentido, mas  acredito que se é amigo, é sempre, de conversar, de contar coisas, de confiar e estar em todos momentos, os bons e os ruins, e naum de somente procurar a gente qndo precisa ou qndo quer estar com a gente pra substituir algo q falta, q é o q a maioria do pessoal faz, é e comigo esse tipo de pessoa perde todo o credito e aquela confiança toda ja era, vai ter de tentar a minha confiança do 0 de novo,  mas td bem, a gente aprende, acaba ficando na defensiva qnto a confiar nas pessoas, e de fato ja dizia aquela velha frase ne DECEPÇÃO NÃO MATA, MAS ENSINA A VIVER ... é esperamos q sim ne ...


(By: Estela Eschner Mühl) =D
----------------------------
ate + ... o/
Bjão ...
. . . . . . . .

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

... O que é um filho da puta ...


Estava sentado no meu escritório quando lembrei de uma chamada telefônica que tinha que fazer. Encontrei o número e disquei. Atendeu-me um cara mal humorado dizendo:
- Fale!
- Bom dia. Poderia falar com Andréa?
O cara do outro lado resmungou algo que não entendi e desligou na minha cara. Não podia acreditar que existia alguém tão grosso. Depois disso, procurei na minha agenda o número correto da Andréa e liguei. O problema era que eu tinha invertido os dois últimos dígitos do seu número.
Depois de falar com a Andréa, observei o número errado ainda anotado sobre a minha mesa. Decidi ligar de novo. Quando a mesma pessoa atendeu, falei:
- Você é um Filho da puta!!!

Desliguei imediatamente e anotei ao lado do número a expressão “Filho da puta” e deixei o papel sobre a minha agenda. Assim, quando estava nervoso com alguém, ou em um mau momento do dia, ligava prá ele, e quando atendia, lhe dizia “Você é um Filho da puta” e desligava sem esperar resposta. Isto me fazia sentir realmente muito melhor. Ocorre que a Telemar introduziu o novo serviço “bina” de identificação de chamadas, que me deixou preocupado e triste porque teria que deixar de ligar para o “Filho da puta”. Então, tive uma idéia: disquei o seu número de telefone, ouvi a sua voz dizendo “Alô” e mudei de identidade:
- Boa tarde, estou ligando da área de vendas da Telemar, para saber se o senhor conhece o nosso serviço de identificador de chamadas “bina”.
- Não estou interessado! – disse ele, e desligou na minha cara.
O cara era mesmo mal-educado. Rapidamente, disquei novamente:
- Alô?
- É por isso que você é um Filho da puta!!! – e desliguei.

Alguns dias depois, eu fui até o shopping, no centro da cidade, comprar umas camisas. Uma senhora estava demorando muito tempo para tirar o carro de uma vaga no estacionamento. Cheguei a pensar que nunca fosse sair. Finalmente seu carro começou a mover-se e a sair lentamente do seu espaço. Dadas às circunstâncias, decidi retroceder meu carro um pouco para dar à senhora todo o espaço que fosse necessário: “Grande!” pensei, “finalmente vai embora”. Imediatamente, apareceu um Vectra preto vindo do outro lado do estacionamento e entrou de frente na vaga da senhora que eu estava esperando. Comecei a tocar a buzina e a gritar:
- Ei, amigo. Não pode fazer isso! Eu estava aqui primeiro!
O fulano do Vectra simplesmente desceu do carro, fechou a porta, ativou o alarme e caminhou no sentido do shopping, ignorando a minha presença, como se não estivesse ouvindo. Diante da sua atitude, pensei: “Esse cara é um grande Filho da puta! Com toda certeza tem uma grande quantidade de Filhos da puta neste mundo!”. Foi aí que percebi que o cara tinha um aviso de “VENDE-SE” no vidro do Vectra. Então, anotei o seu número telefônico e procurei outra vaga para estacionar.

Depois de alguns dias, estava sentado no meu escritório e acabara de desligar o telefone – após ter discado o número do meu velho amigo e dizer “Você é um Filho da puta” (agora já é muito fácil discar pois tenho o seu número na memória do telefone), quando vi o número que havia anotado do cara do Vectra preto e pensei: “Deveria ligar para esse cara também”. E foi o que fiz. Depois de um par de toques alguém atendeu:
- Alô.
- Falo com o senhor que está vendendo um Vectra preto?
- Sim, é ele.
- Poderia me dizer onde posso ver o carro?
- Sim, e u moro na Rua XYZ, n° 1234. É uma casa amarela e o Vectra está estacionado na frente.
- Qual e o seu nome?
- Meu nome e Eduardo – diz o cara.
- Qual a hora é mais apropriada para encontrar com você, Eduardo?
- Pode me encontrar em casa à noite e nos finais de semana.
- É o seguinte Eduardo, posso te dizer uma coisa?
- Sim.
- Eduardo, você é um grande Filho da puta!!! – e desliguei o telefone.

Depois de desligar, coloquei o número do telefone do Eduardo (que parecia não ter “bina”, pois não fui importunado depois que falei com ele) na memória do meu telefone. Agora eu tinha um problema: eram dois “Filhos da puta” para ligar. Após algumas ligações ao par de “Filhos da puta” e desligar-lhes, a coisa não era tão divertida como antes. Este problema me parecia muito sério e pensei em uma solução: em primeiro lugar, liguei para o “Filho da puta 1″. O cara, mal-educado como sempre, atendeu:
- Alô – e então falei:
- Você é um Filho da puta – mas desta vez não desliguei. O “Filho da puta 1″ diz:
- Ainda está aí, desgraçado?
- Siiimmmmmmmm, amorrrrrr!!! – respondi rindo.
- Pare de me ligar, seu filho da mãe – disse ele, irritadíssimo.
- Não paro nããão, Filho da putinha querido!!!
- Qual é o teu nome, lazarento? – berrou ele, descontrolado! Eu, com voz séria de quem também está bravo, respondi:
- Meu nome é Eduardo, seu Filho da Puta. Porquê???
- Onde você mora, que eu vou aí te pegar, desgraçado? – gritou ele.
- Você acha que eu tenho medo de um Filho da puta? Eu moro na Rua XYZ, n°1234, em uma casa amarela, e o meu Vectra preto está estacionado na frente, seu palhaço filho da puta. E agora, vai fazer o quê? – gritei eu.
- Eu vou até aí agora mesmo, cara. É bom que comece a rezar, porque você já era. – rosnou ele.
- Uuiii! É mesmo? Que medo me dá, Filho da puta. Você é um bosta! E eu estou na porta da minha casa te esperando!!! – e de sliguei o telefone na cara dele. Imediatamente liguei para o “Filho da puta 2″.
 
- Alô – disse ele.
- Olá, grande Filho da puta!!! – falei.
- Cara, se eu te encontrar vou…
- Vai o quê? O que você vai fazer? Seu Filho da puta!
- Vou chutar a sua boca até não ficar nenhum dente, cara!!!
- Acha que eu tenho medo de você, Filho da puta? Vou te dar uma grande oportunidade de tentar chutar minha boca, pois estou indo para tua casa, seu Filho da puta!!! E depois de arrebentar sua cara, vou quebrar todos os vidros desta porcaria de Vectra que você tem. E reze pra eu não botar fogo nessa casa amarelinha de bicha. Se for homem, me espera na porta em 5 minutos, seu Filho da puta!!! – e bati o telefone no gancho.

Logo, fiz outra ligação, desta vez para a polícia. Usando uma voz afetada e chorosa, falei que estava na Rua XYZ, n° 1234, e que ia matar o meu namorado homossexual assim que ele chegasse em casa. Finalmente peguei o telefone e liguei o programa da CNT “Cadeia” do Alborguetti, para reportar que ia começar uma briga de um marido que ia voltando mais cedo para casa para pegar o amante da mulher que morava na Rua XYZ, n° 1234. Depois de fazer isto, peguei o meu carro e fui para Rua XYZ, n° 1234, para ver o espetáculo. 
Foi demais, observar um par de “Filhos da puta” chutando-se na frente da equipe de reportagem, até a chegada da viatura da polícia, que levou os dois algemados e arrebentados para a delegacia.

Moral da história? Não tem moral nenhuma! Foi de sacanagem mesmo…

E vê se atende ao telefone educadamente, pois posso ser eu ligando para você por engano.

 --------------------------------
ate+ .. o/
Bjao ...
. .. . . . . . .